Avemare renova contrato com a Prefeitura de Santana de Parnaíba

Compartilhe:

papel-reciclage-avemare

A Cooperativa de Materiais Recicláveis Avemare está indo para o seu segundo ano de contrato com a Prefeitura de Santana de Parnaíba (SP). Segundo Renata Souza, vice-presidente da Cooperativa, por meio desse convênio, eles têm conseguido alcançar vários progressos. “Além de ajudar a pagar as despesas, temos mais tranquilidade para trabalhar. A nossa organização aumentou também. Por meio da parceria, temos metas para alcançar e regras para seguir. Temos sido referência para outras cooperativas que querem ter convênio com a Prefeitura. Assim, temos compartilhado bastante o nosso conhecimento também”, disse.

Como reflexo da organização, ela afirma que o grupo está mais articulado e envolvido com diversos parceiros que impulsionam suas atividades. Os números da cooperativa comprovam isso.

“Aumentamos a média de recebimento de material reciclável por mês: 430 a 440 toneladas por mês (antes eram 390 a 400 toneladas). Com o trabalho de educação ambiental, vamos aumentar ainda mais esses números, com mais participação dos moradores também”, conta a vice-presidente

Abaixo, confira as últimas novidades da cooperativa que apuramos com a sua vice-presidente.

Coaching em administração

Desde de junho, os cooperados que fazem parte da diretoria da cooperativa têm recebido coaching em administração empresarial. A iniciativa voluntária é do coach Pedro Celidônio, especializado em administração para empresas. Os encontros acontecem uma vez por semana na própria cooperativa e duram duas horas.

O trabalho de coaching irá até dezembro. Renata conta que elas já conseguem ver os resultados. “Antes, fazíamos tudo em cima da hora. Agora aprendemos que é preciso planejar as atividades. Aprendemos a administrar o estresse do grupo, dar e receber feedback (aprender a receber críticas), a delegar as tarefas (para otimizar tempo), assim como gerenciar o nosso tempo (não desperdiçar com aquilo que não vai fazer diferença). E temos muito o que aprender ainda”, detalhou Renata.

Triagem

Para diminuir a quantidade de rejeitos que vão para o aterro, os cooperados estão fazendo uma segunda triagem, mais detalhada. “Às vezes, com a rapidez da esteira, acabávamos descartando muitos materiais recicláveis. Para acabar com esse desperdício, estamos fazendo a segunda triagem dos materiais. Estamos mais atentos e cuidadosos com o que pode realmente ser reciclado”, disse. Os cooperados iniciaram essa ação em outubro. Em menos de um mês, segundo a vice-presidente, elas aumentaram 580 quilos de materiais recicláveis.

Rastreadores

Para melhorar os serviços da Avemare, a cooperativa conta com rastreadores nos caminhões para facilitar a identificação de falhas no sistema de coleta e ajudar na comunicação com os cidadãos (maior controle dos processos com elaboração de relatórios).

A partir deles, os cooperados sabem exatamente onde e em qual horário os caminhões passaram em cada rua. “Se algum morador liga avisando que o caminhão não passou, temos como detectar se os nossos horários estão certos ou não, se passamos ou não naquela rua. Podemos, inclusive, imprimir relatórios que comprovam isso para os moradores. Tudo aparece no sistema e temos como comprovar e, assim, controlar o nosso serviço. Neste ano, estamos atendendo 60% da população de Santana de Parnaíba e eles contribuem bastante para o nosso trabalho”, disse.

Projeto aproxima crianças das aves da Reserva Biológica Tamboré

Compartilhe:

Pertinho da Reserva Biológica Tamboré, crianças de cinco anos de idade aprendem mais sobre o mundo das aves na Escola Ursinho Branco, em Santana de Parnaíba (SP). Essa iniciativa existe há quatro anos e faz parte do projeto Aves do Entorno que, anualmente é trabalhado pela escola durante três meses. Neste ano, começou em abril e terminou em junho.

Para iniciar o projeto com os alunos, a professora faz uma apresentação especial com objetivo de contextualizar as aves e fazer a ligação com a Reserva Biológica Tamboré. “Mostramos o Guia das Aves da Reserva e trabalhamos informações das aves que estão perto da gente. Primeiro, as crianças elaboram perguntas, pensam em possíveis respostas e depois fazem as pesquisas”, conta Gabriela Forni Casella, professora que participou do projeto Aves do Entorno.

A iniciativa incentiva e valoriza o contato das crianças com a parte prática e promove o envolvimento delas no projeto também fora da sala de aula. “Incentivamos que os alunos observem as aves e coloquem a mão na massa. Eles fotografam as aves por onde passam, pedem para os pais fotografarem também e fazem questão de levar as fotos do que encontram para a sala de aula. Na escola, elas aprendem a fazer um comedouro e cuidam de um que é feito para facilitar a observação das aves que estão estudando”, disse Bianca Veronese, coordenadora da Escola Ursinho Branco.

Entre as ações, eles criaram um mural com os desenhos e pesquisas que fizeram. Uma dessas atividades é o “Você sabia”, com curiosidades sobre as aves. “Nós apresentamos o portal WikiAves para eles, que ajudou muito nessa parte mostrar informações seguras e cheias de detalhes sobre as aves. Eles saem com bastante bagagem”, comenta a professora.

Conscientização de pais e alunos

Os pais ficam cientes do projeto logo no começo. A escola os envolve com o objetivo de facilitar o processo de aprendizagem das crianças. No final do projeto, os alunos produzem um folder com as curiosidades das aves e organizam uma Mostra para que eles possam apresentar aos pais tudo o que fizeram no projeto.

Há uma aproximação de pais e alunos em relação à Reserva. “Informamos que ela é um lugar preservado, onde vivem vários animais. Algumas crianças interagem e contam que o condomínio delas passa perto da área preservada. Alguns já conhecem a área, outros só aprendem por meio do projeto. Dá para perceber que eles criam um cuidado com a Reserva. Despertamos esse interesse, conscientização e respeito pela natureza. Vemos essa aproximação com a natureza como algo essencial e um dos papéis da escola”, disse Gabriela.

O engajamento das escolas da região integra as ações educativas do Programa de Preservação da Reserva Biológica Tamboré, coordenado pelo Instituto Brookfield. A Escola Ursinho Branco é uma das parceiras que faz parte deste histórico de sensibilização e mobilização da comunidade para a proteção da Reserva. Além da contribuição de conteúdo, o Programa teve participações de profissionais especialistas no assunto, que foram entrevistados pelos alunos.

Foto: Bianca Veronese | Escola Ursinho Branco
Foto: Bianca Veronese | Escola Ursinho Branco

Cooperativa Avemare realiza evento de prestação de contas para a comunidade

Compartilhe:

Na noite do dia 12 de junho, os materiais recicláveis coletados pela Cooperativa de Materiais Recicláveis Avemare tiveram um destaque diferente do que costumam ter diariamente: o palco. Tudo isso porque os cooperados prepararam um desfile de roupas criadas por eles próprios e confeccionadas com materiais recicláveis. O desfile aconteceu durante o evento de Prestação de Contas de 2014 da cooperativa, no Teatro Municipal de Santana de Parnaíba (SP). O encontro teve a presença de moradores e parceiros.

O evento tem o objetivo de informar a sociedade sobre o trabalho que tem sido feito na cooperativa. “Nós contamos que os resultados positivos que tivemos só aconteceram graças à ajuda de todos. Apresentamos também a nossa história e o nosso dia a dia com o objetivo de incentivá-los a espalharem essa informação para outras pessoas também. Ao terem noção da importância da destinação correta do material que descartam, eles impactam não só a vida dos cooperados que sobrevivem da coleta, mas também a contribuição para a redução do impacto negativo no meio ambiente, melhor para todos”, disse Ionara dos Santos, presidente da cooperativa.

Durante a apresentação, Ionara destacou várias vitórias da cooperativa. Em 2014, foram coletadas 4.616.367 toneladas de materiais recicláveis. Outra vitória foi a assinatura de contrato de prestação de serviços para a Prefeitura de Santana de Parnaíba, fato que contribuiu para uma série de melhorias na cooperativa como: ampliação da coleta seletiva, aumento da quantidade de cooperados e mais oportunidades de parcerias.

O desfile

A atração principal da noite foi o desfile dos cooperados com roupas feitas de material reciclável, como plásticos, guarda-chuva, banner, jornais, disquete e  teclados de computador. A ideia era mostrar, mais uma vez, a valorização do material reciclável, apresentando um novo olhar sobre o lixo. Todas as roupas foram confeccionadas pelos próprios cooperados da Avemare, que também encararam a passarela.

Carla Andrade, cooperada, desfilou com um vestido feito de tiras de fita cassete. “O desfile foi um momento muito especial para mim. Cada desfile tem seu próprio brilho. Fiquei nervosa no começo, mas me senti melhor quando estava na passarela. Ali era o meu momento de brilhar”, contou.

Confira, abaixo, alguns números apresentados na Prestação de Contas da cooperativa.

Números da Avemare hoje

  • 450 toneladas de materiais coletados/mês
  • 300 toneladas de materiais comercializados/mês
  • Mais de 1 milhão em equipamentos
  • 86 cooperados
  • Faturamento mensal de R$ 180.000,00
  • Despesas de até R$ 50.000,00 a R$ 60.000,00
  • Renda média de R$ 1.300,00 por cooperado
  • Todos os cooperados são assegurados pelo INSS
  • Café da manhã, almoço e jantar diariamente
  • Férias remuneradas de 15 dias
  • Folga de aniversário e R$ 70 de presente

A Reserva Biológica Tamboré e seu impacto na comunidade

Compartilhe:
Reserva Biológica Tamboré. Foto: Instituto Brookffield.

Mais do que aproximar pessoas de uma realidade de cuidado com o meio ambiente, o Instituto Brookfield acredita na importância do trabalho realizado em rede. Há nove anos, além de gerir a Reserva Biológica Tamboré, o Instituto agrega pessoas, organizações e tece redes que constroem soluções e geram mais impacto no entorno dela. Sensibilizar a comunidade da importância da Reserva para todo o município é uma das principais atividades que permeia todo o trabalho.

Sobre isso, destacamos um trabalho que conhecemos de perto: o Programa de Preservação da Reserva Biológica Tamboré, com ações realizadas para conscientizar, enriquecer e preservar essa unidade de conservação que tanto beneficia a região.

“A principal contribuição do Instituto, além de realizar as ações técnicas e de manutenção na Reserva, é participar e fortalecer processos existentes e articular parceiros públicos, privados e sociedade civil da região para atuarem em conjunto, em prol da preservação da Reserva, da educação ambiental essencial para a coleta seletiva, para a proteção da área. Esta atuação em rede fortalece e sustenta todos os trabalhos”, explica Maria Oliveira, assessora socioambiental do Instituto Brookfield.

Conscientização

Para promover a conscientização em relação à preservação do meio ambiente e incentivar a participação da comunidade nas atividades propostas, em conjunto com a rede local, o Instituto criou diversas ações. Tudo isso para sensibilizar e engajar os diversos públicos que convivem com a Reserva. Confira algumas das atividades realizadas: campanhas contra incêndio; distribuição de materiais informativos e atendimento educativo no entorno; palestras de educação ambiental para fornecedores que desenvolvem trabalhos na Reserva; palestras educativas em obras no entorno da Reserva; mutirões de limpeza no entorno da Reserva.

O engajamento das escolas da região integra as ações educativas do Programa de Preservação da Reserva Biológica Tamboré, coordenado pelo Instituto Brookfield. A Escola Castanheiras, Colégio Ursinho Branco e o Colégio Pentágono são alguns parceiros que fazem parte deste histórico de sensibilização e mobilização da comunidade para a proteção da Reserva. Além da contribuição de conteúdo, o Programa teve participações de profissionais especialistas no assunto, que foram entrevistados pelos alunos.

Educação ambiental e coleta seletiva

Com o objetivo de aumentar a participação dos moradores de Santana de Parnaíba na coleta seletiva, o Instituto foi um dos parceiros que atuou na facilitação dos trabalhos da Avemare e do Grupo de Educação Ambiental (GEA) da cooperativa, contribuindo para a profissionalização e expansão das atividades educativas.

Este processo contou com metodologias de trabalho participativas, construídas com a colaboração dos públicos de relacionamento e envolveu diversas formações assim como a elaboração de materiais para viabilizar os processos educativos. Atualmente, o Instituto Brookfield apoia a parceria na divulgação dos seus trabalhos.

Benefícios da Reserva

Na parte direta de preservação local, dentro do Plano de Gestão Ambiental da Reserva Biológica Tamboré, o Instituto Brookfield realiza ações técnicas que contemplam a recuperação geodinâmica do solo, o manejo florestal e a conservação da água. “Nós monitoramos a qualidade das microbacias da Reserva, conseguimos reduzir os processos erosivos, recuperamos áreas degradadas e enriquecemos a flora, inclusive com espécies frutíferas”, conta Elifas Alves, técnico da Reserva.

Os benefícios da Reserva para a região são muitos. Além de contribuir para a biodiversidade local, com mais de 100 espécies vegetais e de aves identificadas, ela funciona como um grande ar condicionado para a região (melhora a qualidade do ar e as condições do clima), favorece as condições das nascentes e contribui para o aumento da concentração de avifauna, funcionando como um grande refúgio urbano.

Elifas destaca um dos pontos positivos da Reserva que envolve a questão da água. “Importante dizer que a Reserva faz a parte dela para cuidar do Rio Tietê: todas as nascentes das microbacias da Reserva, com ótima qualidade de água (monitorada), escoam diretamente para ele. Assim, a Reserva tem um importante papel na diluição dos poluentes do rio. As nascentes também são responsáveis pela subsistência do bioma da Reserva; estimulam a precipitação de água na cidade; contribuem para a recarga dos córregos, do leito dos rios e do próprio lençol freático da região”.

Publicado no dia 5/06/2015 – Dia do Meio Ambiente
Atualizado no dia 16/09/2016

Profissionalização transforma realidade da Cooperativa Avemare

Compartilhe:
Esteira de triagem da Avemare. Foto: Divulgação.

Com foco na profissionalização dos processos, a Cooperativa de Materiais Recicláveis Avemare está colhendo os frutos da sua dedicação constante em busca da melhoria da sua estrutura e rede de parceiros. Segundo Ionara dos Santos, presidente da cooperativa, a situação melhorou após terem firmado contrato de prestação de serviço para a Prefeitura de Santana de Parnaíba. “Muitos acontecimentos bons se deram após esse período. Aos poucos, estamos conseguindo mais reconhecimento na área e compartilhando nossa experiência com o mundo”, disse.

Para Ionara, o momento da Avemare é de melhorar a estrutura da cooperativa e a segurança dos cooperados (utilização dos EPIs corretos, palestras médicas, brigadistas de incêndios e cursos). Uma das obras previstas para iniciar ainda nesse primeiro semestre é a reforma da parte elétrica do galpão.

“Tudo isso tem sido feito com a participação e envolvimento dos parceiros. Estamos em constante processo de conscientização dos cooperados e obras para adequação do nosso espaço e ampliação dos nossos serviços. Essas ações contribuirão para começarmos a trabalhar com logística reversa”, contou a presidente.

Atualmente a Avemare não está sozinha para colocar suas ideias em prática. A cooperativa conta com uma rede formada por 15 parceiros que colaboram nas transformações, melhorias e projetos.

Atuação na cidade e conscientização

Além da parte estrutural, a Avemare conseguiu aumentar a quantidade dos postos de entrega voluntária (PEVs), retomará o grupo de educação ambiental (com material novo produzido por parceiros). De acordo com Ionara, outra demanda atual é de realização de palestras sobre a experiência deles na área e de visitas de instituições que querem conhecer de perto o trabalho.

A cooperativa também tem compartilhado sua experiência com outros munícipios. “Estamos fazendo mapeamento inicial para sabermos onde faremos as ações de educação ambiental para que possamos retomar as ações com novo material de divulgação. É muito gratificante ver que estamos crescendo, levando o nosso trabalho para outros municípios e fortalecendo a categoria da reciclagem. Quando a cooperativa está indo bem, é um avanço geral para a categoria e um espelho para outras cooperativas”, detalhou Ionara.

Veja alguns números de destaque da cooperativa:

– Já são 86 cooperados;
– 430 toneladas de materiais recicláveis em abril;
– 4 Postos de Entrega Voluntária (em Alphaville e Cotia);
– Instalação de rastreadores nos caminhões para facilitar a identificação de falhas no sistema e ajudar na comunicação com os cidadãos (maior controle dos processos com elaboração de relatórios).