Guarda Mirim participa de ação de plantio na Reserva Biológica Tamboré

Compartilhe:

guarda-mirim-reserva
Segundo a Secretaria de Planejamento Urbano e Meio Ambiente (SMPUMA) de Santana de Parnaíba (SP), muitas nascentes e córregos do município são alvos de aterramentos e despejos de resíduos, ocupação irregular, entre outras ações irregulares.

Para mudar esse cenário, a SMPUMA desenvolveu o Projeto Proteção de Nascentes, que incentiva ações de proteção e conscientização da população que assegurarem a disponibilidade de água potável. Com a colaboração do Projeto Arborizar, é realizado o plantio de mudas de árvores nativas de Mata Atlântica, que enriquecem a flora da nascente e permitem a infiltração da água de chuva no solo. Assim, o ciclo da água não é interrompido e o lençol freático continua abastecido, permitindo o afloramento natural da água por meio das nascentes e o constante abastecimento dos rios e córregos.

A Reserva Biológica Tamboré, em Santana de Parnaíba (SP), no dia 25/03, recebeu uma ação de plantio de mudas nativas da Mata Atlântica. A iniciativa faz parte do Projeto Proteção de Nascentes, que busca conscientizar a população sobre a importância dos recursos hídricos de Santana de Parnaíba (SP).

O evento teve a participação da Guarda Municipal Comunitária, da Secretaria de Educação e a de 18 alunos da Guarda Mirim que aprenderam sobre a importância da manutenção das nascentes e conheceram a Reserva Biológica Tamboré. Os alunos receberam uma cartilha sobre o tema, desenvolvida pela Secretaria de Planejamento Urbano e Meio Ambiente, e foram orientados sobre como se comportar dentro da Reserva, tendo em vista que, nela, só são permitidas visitas de cunho educacional ou para pesquisa.

Na nascente, eles realizaram o plantio de 30 mudas. Além disso, puderam ver como ocorre o afloramento de água e a aprender sobre a importância da vegetação na manutenção do terreno ao seu redor. Eles também foram incentivados a se tornarem cidadãos ativos na proteção dos recursos hídricos da cidade, seja difundindo seu aprendizado ou atuando como agentes fiscalizadores, informando a Fiscalização Ambiental quando presenciarem crimes ambientais no município, por exemplo.

Essa ação foi realizada em parceria com o Instituto Brookfield, a Guarda Municipal Comunitária (GMC) – que levará os alunos da guarda-mirim para realizar a atividade –e a Secretaria Municipal de Educação (SME).

Proteção de Nascentes

O Projeto Proteção de Nascentes tem o objetivo de atender outras áreas do município e convida a população a entrar em contato com o Departamento de Meio Ambiente, da SMPUMA, caso conheça nascentes com necessidade de enriquecimento da vegetação e proteção.

A equipe técnica vai avaliar o local e incluí-lo no escopo do projeto (sujeito a regramento específico de proteção e conservação). O contato pode ser feito pelo telefone 4622-7535, por meio do e-mail smpuma@santanadeparnaiba.sp.gov.br ou no endereço Rua Prof. Eugênio Teani n° 243, Jardim Prof. Benoá – Santana de Parnaíba/SP.

Com informações da Prefeitura de Santana de Parnaíba

Reserva Biológica Tamboré recebe ação de plantio

Compartilhe:

reserva-2

No dia 25/03, a Reserva Biológica Tamboré, em Santana de Parnaíba (SP), vai receber uma ação de plantio de mudas nativas da Mata Atlântica. A iniciativa faz parte do Projeto Proteção de Nascentes. O objetivo é conscientizar os jovens em relação à importância dos recursos hídricos e colocar, em prática, ações efetivas para a sua conservação.

Com o auxílio do Projeto Arborizar, da Prefeitura de Santana de Parnaíba, o plantio de mudas nativas da Mata Atlântica tem o intuito de enriquecer a vegetação de nascentes localizadas no município.

Esse plantio, especificamente, vai ser realizado em parceria com Instituto Brookfield, a Guarda Municipal Comunitária (GMC) – que levará os alunos da guarda-mirim para realizar a atividade, e com a Secretaria Municipal de Educação (SME).

Projeto Proteção de Nascentes

O município de Santana de Parnaíba é rico em recursos hídricos, os quais são drenados por três bacias hidrográficas: a do Rio Sorocaba, Rio Tietê e Rio Juqueri.

Muitas nascentes e córregos do município são alvos de desmatamentos, ocupações irregulares, descarte de efluentes residuais, aterramentos e despejo de resíduos, que comprometem a qualidade destes recursos.

Ações de proteção e conscientização da população são essenciais para assegurar a disponibilidade de água potável para a população e de qualidade do meio ambiente. Foi pensando nisso que a Secretaria de Planejamento Urbano e Meio Ambiente criou o Projeto de Proteção de Nascentes. O objetivo é conscientizar a população sobre importância dos recursos hídricos e colocar em prática ações efetivas para a conservação das nascentes localizadas no município Santana de Parnaíba. Com o auxílio do Projeto Arborizar, ele acontece por meio da identificação com placas e plantio de mudas nativas.

Com informações da Prefeitura de Santana de Parnaíba

Reserva ganha mais de mil novas espécies nativas de Mata Atlântica

Compartilhe:

reserva-biologica-v3

Na primeira quinzena de fevereiro, o Instituto Brookfield, em parceria com a Prefeitura de Santana de Parnaíba (SP) e a empresa Jaguari, finalizou o enriquecimento da flora no anexo número 3 da Reserva Biológica Tamboré.

Nesta ação, houve o plantio de 1,5 mil mudas de espécies nativas de Mata Atlântica, em 15 mil metros da Reserva. Todas selecionadas pelo Departamento de Meio Ambiente da Prefeitura. A empresa responsável pelo plantio vai acompanhar o crescimento das mudas ao longo de 20 anos.

A iniciativa reafirma o compromisso do Instituto Brookfield com a preservação e conservação da Reserva Biológica Tamboré.

Entre os muitos benefícios do enriquecimento da flora estão: aumento da presença da avifauna no interior da Reserva, aumento de árvores frutíferas, melhoria na qualidade do ar e do clima, além de melhoria na qualidade da alimentação dos animais.

Sobre a Reserva Biológica Tamboré
Com 3.673.385,71 m2, a Reserva Biológica Tamboré é uma das maiores unidades de conservação brasileiras inseridas no perímetro urbano. Está localizada no bairro Tamboré, em Santana de Parnaíba, município da região oeste da Grande São Paulo. A Reserva é um bem público. O Instituto Brookfield, por meio de um convênio com a Prefeitura, foi autorizado a elaborar programas e projetos que contribuam com a preservação e conservação da Reserva, envolvendo também a comunidade da região nesse processo.

Conheça os principais guias de aves gratuitos para baixar

Compartilhe:

avifauna06

Estima-se que no Brasil haja, aproximadamente, 1.919 espécies de aves (CBRO, 2014), sendo o terceiro maior em diversidade de espécies no mundo. O estado de São Paulo apresenta cerca de 680 espécies. Aprender a identificá-las é uma forma de nos aproximar ainda mais da natureza, conhecê-las e ajudar na sua preservação. Os guias de aves são ferramentas facilitadoras para que isso aconteça.

O Instituto Passarinhar incluiu o Guia das Aves da Reserva Biológica Tamboré, em Santana de Parnaíba (SP), em uma lista com 15 guias de identificação de aves, totalmente gratuitos.

1) Aves do Acre
O guia Aves do Acre tem a proposta de agrupar, em um único volume, todas as informações sobre as aves do Acre. É uma obra de referência para consulta, não apenas pela Academia (desde o nível primário ao superior), mas também para ser utilizado por toda a sociedade.

2) Aves da Estação Ecológica de Carijós
A obra reúne fotografias e informações científicas de todas as 227 espécies já registradas nessa unidade de conservação.

3) Guia de aves Mata Atlântica Paulista
Este é um dos mais completos guias sobre aves que vivem em ambientes serranos como florestas de encostas, topos de morros e campos de altitude.

4) Aves da cidade de São Paulo
O livro reúne 97 espécies escolhidas por serem facilmente avistadas em 63 parques municipais.

5) 100 Aves do Parque Nacional da Serra da Canastra (MG)
O guia apresenta um pouco da diversidade de aves que habita o Parque Nacional da Serra da Canastra.

6) Voo pela Fiocruz – Guia de Aves
Guia ilustrado com espécies de pássaros que habitam o campus da Fundação Oswaldo Cruz, a Fiocruz. Nessa área, há uma grande diversidade biológica.

7) Que bichos moram no Jardim Botânico do IB-Unesp Série: Aves 
Desde 2010, os pesquisadores do IB reúnem informações sobre as espécies nativas, com análise da incidência de aves migratórias presentes naquela área.

8) Guia das Aves da Reserva Biológica Tamboré
Com realização do Instituto Brookfield e da SAVE Brasil, a Reserva Biológica Tamboré é uma das iniciativas criadas para despertar a curiosidade pela observação e contemplação das aves da região, assim como incentivar a comunidade a atuar como sua guardiã. No guia, você encontrará 50 espécies de aves com características e funções ecológicas diversas, além de dicas para a sua observação.

9) Aves migratórias no Pantanal
O livro tem uma lista de espécies com fotos, informações sobre o seu habitat, ocorrência e características. É ideal para quem quer conhecer a riqueza das aves do Pantanal.

10) Guia de Campo: Aves do Parque Nacional do Cabo Orange
O guia reúne as aves que habitam os 619 mil hectares do Parque Nacional do Cabo Orange, no Amapá.

11) Guia de Aves da RPPN Alto-Montana (MG)
A RPPN Alto-Montana abriga um dos mais importantes remanescentes de Mata Atlântica da região — na área, já foram registradas cerca de 270 espécies de aves, muitas delas ameaçadas de extinção.

12) Aves da Mata Atlântica do Nordeste
A publicação divulga a rica biodiversidade da Mata Atlântica do Nordeste e sensibilizar as pessoas para a importância de sua preservação. Ele reúne fotografias coloridas de alta qualidade das 62 espécies de aves e informações básicas sobre a biologia de 46 espécies.

13) Guia de Aves Fundação Ezequiel Dias
Elaborado para que a rica diversidade de aves, que vivem e/ou visitam as áreas da Funed, seja conhecida.

14) Aves Costeiras de Icapuí
O livro apresenta características e hábitos de cada uma dessas espécies, orientando observadores inexperientes e, também, os já experientes na apreciação dos pássaros.

15) Guia das Aves. Parque Natural Municipal da Atalaia
São mais de 80 espécies classificadas de acordo com o tamanho, a coloração e a alimentação. São citados até os pontos do Parque em que as aves podem ser encontradas.

Com informações do site Conexão Planeta.

Reserva Biológica Tamboré conta com novas espécies nativas de Mata Atlântica

Compartilhe:
Vista aérea da Reserva Biológica Tamboré.
Vista aérea da Reserva Biológica Tamboré. Foto: Instituto Brookfield.

Em parceria com a Prefeitura de Santana de Parnaíba (SP) e a empresa Jaguari, o Instituto Brookfield vem promovendo o enriquecimento da flora no anexo nº 3 da Reserva Biológica Tamboré — localizado na Avenida Cid Vieira de Souza, em frente ao condomínio Tamboré 10. Esse trabalho é feito com o plantio de mudas de espécies nativas da Mata Atlântica, selecionadas pelo Departamento de Meio Ambiente da Prefeitura.

Na primeira fase, ocorreu a supressão de eucaliptos em uma área de 70 mil metros. Na segunda etapa, houve o plantio de 1.500 mudas de espécies nativas do bioma da Mata Atlântica, que vão ocupar 15 mil metros dessa área. De acordo com Elifas Alves, técnico responsável pela Gestão Ambiental da Reserva, uma equipe está selecionando novos projetos para o plantio nos 55 mil metros restantes de área da Reserva. A empresa responsável pelo plantio deve acompanhar o crescimento das mudas (realiza ações de conservação) ao longo de 20 anos.

Ao fazer o enriquecimento da flora, muitos são os benefícios alcançados. “Há um aumento da presença de avifauna no interior da Reserva; melhoria na qualidade da alimentação dos animais, com aumento de árvores frutíferas; além de melhoria na qualidade do ar e do clima também”, destaca Elifas.

O plantio das 1.500 mudas tem previsão para ser concluído até meados de dezembro deste ano.

Leia também:
Câmeras ajudam a monitorar fauna da Reserva Biológica Tamboré