23 Ago 12 11h23

Entenda a diferença entre lixão, aterro controlado e aterro sanitário

Você sabia que mais da metade dos municípios brasileiros não dão destino adequado aos resíduos sólidos urbanos? De acordo com estudo da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos (ABRELPE), das quase 62 milhões de toneladas de lixo geradas em 2011, mais de 23 milhões de toneladas seguiram para lixões e aterros controlados. Já as outras 6,4 milhões sequer foram coletadas – quantidade que encheria 45 estádios do Maracanã.

Aterro Sanitário de Goiânia (GO). Foto: Instituto Brookfield

A partir de hoje, abordaremos, com mais frequência, o tema do destino do lixo que produzimos. Pegamos carona com o Projeto Ambientes Saudáveis, que aborda esse assunto sobre “resíduos”, e gostaríamos de perguntar: Você sabe a diferença entre lixão, aterro controlado e aterro sanitário? Confira.

Lixão

Há diversas formas de tratar o lixo, a mais usada é justamente a pior: os lixões. Eles são depósitos de lixo a céu aberto, popularmente conhecidos como vazadouros, lixeiras ou lixões. Ele é uma área de disposição final de resíduos sólidos sem nenhuma preparação anterior do solo. Neste local, não há sistema de tratamento de efluentes líquidos – o chorume (líquido que escorre do lixo, fruto da decomposição da matéria orgânica). Em consequência disso, este líquido penetra pela terra, com substâncias contaminantes para o solo e para o lençol freático.

Com o passar do tempo, o lixo atrai insetos e ratos, aumentando o risco de contaminação, principalmente para aqueles que costumam trabalhar nesses espaços. Muitas crianças, adolescentes e adultos costumam tirar seu sustento a partir desses lixões, catando comida e materiais recicláveis para vender. No lixão, os resíduos ficam expostos sem nenhum procedimento que evite suas consequências ambientais e sociais negativas.

Aterro controlado

Com o objetivo de amenizar os depósitos a céu aberto, foram criados os aterros controlados, uma categoria intermediária entre o lixão e o aterro sanitário. Normalmente, ele é uma célula próxima ao lixão, que foi remediada, ou seja, que recebeu cobertura de grama e argila.

De acordo com a Recicloteca, a nomenclatura mais adequada seria “lixão controlado”. Nesta situação, há uma contenção do lixo que, depois de lançado no depósito, é coberto por uma camada de terra. Este sistema minimiza o mau cheiro e o impacto visual, além de evitar a proliferação de insetos e animais. Porém, não há impermeabilização de base (o que evitaria que o material contamine o solo e o lençol d’água), nem sistema de tratamento do chorume ou do biogás.

Aterro sanitário

O aterro sanitário é a disposição adequada dos resíduos sólidos urbanos. O diferencial dele é a responsabilidade com que se trata o lixo a ser armazenado no local. Tudo é pensado, preparado e operado de maneira racional para evitar danos à saúde pública e ao meio ambiente – desde a escolha da área até a preparação do terreno, operação, determinação de vida útil e recuperação da área após o seu encerramento. Trata-se de um projeto arrojado de engenharia.

Antes de iniciar a disposição do lixo, o terreno é preparado com a impermeabilização do solo e o selamento da base com argila e mantas de PVC. Com esse processo, o lençol freático e o solo não são contaminados pelo chorume.

Chorume coletado no Aterro Sanitário de Goiânia (GO). Foto: Instituto Brookfield

Há, também, um sistema de captação desse líquido para posterior tratamento – ele é coletado por meio de drenos, encaminhado para o poço de acumulação, de onde, nos seis primeiros meses de operação, é recirculado sobre a massa de lixo aterrada. Após esses seis meses, quando a vazão e os parâmetros já são adequados para tratamento, o chorume acumulado é encaminhado para a estação de tratamento de efluentes.

O aterro sanitário também prevê a cobertura diária do lixo, evitando a proliferação de vetores, mau cheiro e poluição visual.
Nesse sistema de disposição dos resíduos sólidos, não há catadores em atividade no terreno e a quantidade de resíduos que entra é controlada. Os aterros sanitários também contam com um sistema de captação e armazenamento ou queima do gás metano, resultante da decomposição da matéria orgânica.

Ao final da vida útil do aterro sanitário, a empresa que o opera é responsável por efetuar um plano de recuperação do terreno.

Fontes: Recicloteca e lixo.com.br

Compartilhe essa matéria! Acreditamos que, na medida em que ficamos mais conscientes, fica mais fácil contribuir para a melhoria desse processo.

Comentários

Enviado em 26/03/2013 as 21:43

maria eduarda disse:

eu amei esse programa. vou entrar nele todos os dias que tiver pesquisas

Enviado em 26/03/2013 as 21:44

maria eduarda disse:

gente cada coisa que não aprendi este ano estou aprendendo aqui

Enviado em 30/03/2013 as 09:21

Dafonseca disse:

Sempre defendi algo que defende o meio ambiente e desigualdade social,admiro coisas que traz benefícios aos indefesos,gostei muito,obrigado.Gostaria se possível receber formulário correto,como manter um pequeno aterro controlado,resposta pelo meu E-MAIL.

Enviado em 12/04/2013 as 15:36

José Pereira da Silva disse:

Bom dia ou Boa tarde, Eu sou ambientalista estou solicitando de vocés mas em formação para quer possa desenvolver um projeto dese modelo nos municipio do estado onde eu estou residino, Parabens pelo o projeto, Nota 10.

Enviado em 05/05/2013 as 15:24

fatima disse:

isso n me ajutou em nada

Enviado em 07/05/2013 as 16:40

Ronivaldo Félix Moreira disse:

Quais os documentos ambientais para funcionar um aterro controlado.

Enviado em 28/05/2013 as 09:30

samuel disse:

algem sabe pra onde vai o lixo de goiania

Enviado em 01/08/2013 as 09:02

LAURA LUIZA disse:

COE MUIRO TRISTE NE VE ISSO TUDO NO MUNDO

Enviado em 15/08/2013 as 18:52

Elza Albuquerque disse:

Olá, Samuel!

Tudo bem? De acordo com a COMURG, o destino final dos resíduos orgânicos de Goiânia é o aterro sanitário da cidade que fica na Chácara São Joaquim, saída para Trindade. Já os resíduos recicláveis são levados para as diversas cooperativas espalhadas pela cidade.
Mais informações no telefone da COMURG: (62)3524-8570

Abraço,

Equipe Instituto Brookfield

Enviado em 22/08/2013 as 17:43

beatriz disse:

me ajudou

Enviado em 26/08/2013 as 12:08

Instituto Brookfield disse:

Olá, Beatriz

Que bom que gostou! Ficamos felizes por ter contribuído. Fique ligada nas nossas novidades e, se tiver alguma sugestão, mande pra gente!

Postamos conteúdos nessa mesma linha também no Facebook, Twitter e site. Conhece?

Facebook: https://www.facebook.com/institutobrookfield
Twitter: https://twitter.com/instbrookfield
Site: http://www.institutobrookfield.org.br/

Abraço e obrigado!

Equipe Instituto Brookfield

Enviado em 08/09/2013 as 09:23

Humberto Lunguana disse:

Gostei e ajudou muito para o meu projecto.
Gostaria de mais informação sobre a localização ideal de um aterro sanitário.
Obrigado

Enviado em 16/09/2013 as 16:25

Instituto Brookfield disse:

Olá, Humberto

Tudo bem? Que bom que conseguimos ajudá-lo. Por se tratar de uma questão mais técnica, enviamos uma publicação de referência, mas adiantamos que, minimamente a escolha do local deve considerar os aspectos de engenharia necessários à construção e o arcabouço legal (federal, estadual e municipal).

Como complemento, segue a publicação que é mais didática: http://www.em.ufop.br/ceamb/petamb/cariboost_files/aterros_volumeiii.pdf. No final, você encontra a legislação aplicável e outras publicações. ;)

Esperamos ter ajudado! :)

Abraço,

Equipe Instituto Brookfield

Enviado em 07/10/2013 as 16:25

maria rosana neto disse:

é muito bom

Enviado em 12/10/2013 as 12:57

adao vieira disse:

muito bom cuidar do meio ambiente e otimo eu sou a favor . e se voces sabe como eu fazo um curso gratuito online de meio ambiente envia para mim fazendo um favor obrigado eu tambem gostaria de ajudar o meio ambiente sem cobrar nada .

Enviado em 16/10/2013 as 17:57

Instituto Brookfield disse:

Oi, Maria Rosana

Agradecemos o elogio! Você pode acompanhar mais matérias sobre o assunto aqui no nosso blog ou nos nossos outros canais.

Confira:
http://www.institutobrookfield.org.br
http://www.facebook.com/institutobrookfield
http://www.twitter.com/insbrookfield

Abraço!

Equipe Instituto Brookfield

Enviado em 18/11/2013 as 14:39

Instituto Brookfield disse:

Olá, Adão

Que bom que você está nessa causa também! Você pode se cadastrar no site do Ministério do Meio Ambiente para receber os boletins do Educador Ambiental (neste link: http://www.mma.gov.br/educacao-ambiental/educomunicacao/boletim-coleciona) e acompanhar o site Planeta Sustentável que divulga eventos na área ambiental (neste link: http://planetasustentavel.abril.com.br/).

Sucesso para você!

Abraço,

Equipe Instituto Brookfield

Enviado em 21/11/2013 as 16:45

Valdo disse:

instituto Brookfield parabéns pelo trabalho faço curso Técnico Meio Ambiente na cidade de Lavras em Minas Gerais vamos mudar nosso País para melhor abraços .

Enviado em 23/03/2014 as 16:53

José Agripino O. Maia disse:

Independente de interesses comerciais, como vimos alguns, a quase unanimidade dos comentaristas se sentiram atraídos pelo assunto. A razão desse interesse é a descoberta de uma política saudável para o planeta e seus habitantes.
Ficaria um apelo às autoridades, que insiram educação ambiental, de forma interdisciplinar, nas escolas de todos os níveis.

Enviado em 23/04/2014 as 17:52

Instituto Brookfield disse:

Olá, José Agripino

Realmente é preciso mobilizar cada vez mais a sociedade nesse assunto. Isso é resultado de um trabalho integrado em todas as esferas – pública, privada e sociedade civil. O Instituto promove o Projeto Ambientes Saudáveis que entre outras ações, insere no projeto pedagógico das escolas locais a educação ambiental de maneira transversal e prática. Incentiva a criação de hortas escolares, implantação da coleta seletiva, entre outras ações.
Saiba mais: http://www.institutobrookfield.org.br/programas/ambientes-saudaveis/

Acompanhe nossos canais e ajude a compartilhar essas notícias:

Facebook: https://www.facebook.com/institutobrookfield
Twitter: https://twitter.com/instbrookfield
Site: http://www.institutobrookfield.org.br/
Blog: http://blog.institutobrookfield.org.br/

Abraço,

Equipe do Instituto Brookfield

Enviado em 21/07/2014 as 09:02

Ana Vitoria disse:

Obrigado (: me ajudou muito :*

Enviado em 05/08/2014 as 12:28

lorena disse:

olá …
eu queri saber qual é a diferença entre o lixão , o aterro controlado e aterro santitario ????
alguem pode me ajudar ????
obrigado !!!

Enviado em 05/08/2014 as 12:32

lorena disse:

olá…
eu queria saber quais os problemas enfrentados pelo muniçipios na gestão do lixo ???
obrigada !!!



Deixe seu comentário: